A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgou no site gov.br, na terça-feira (8), que está homologando receptores de TV Box retidos pela Receita Federal do Brasil (RFB). Esses dispositivos, vendidos ilegalmente para recepção de IPTV pirata, estão sendo convertidos em minicomputadores pelo Projeto Além do Horizonte, e entregues a escolas públicas. Periféricos como mouse e teclados são obtidos de outras operações da RFB.

Concebido por funcionários da Receita Federal do estado de Minas Gerais, o projeto social já fez a transformação digital de 745 aparelhos, que de outra forma seriam descartados, em computadores. Embora não entreguem um desempenho semelhante a um modelo original, essas máquinas são capazes de rodar editores de texto, planilhas eletrônicas, além de navegar pela internet.

Sobre o Projeto Além do Horizonte

Fonte: Projeto Além do Horizonte/Facebook/Reprodução.Fonte: Projeto Além do Horizonte/Facebook/Reprodução.Fonte:  Projeto Além do Horizonte/Facebook 

Resultado de uma parceria entre a Receita Federal de Minas Gerais, Universidade Federal de Lavras (UFLA) e outras instituições de ensino superior, o Projeto Além do Horizonte tem como princípios a sustentabilidade, a originalidade, a relevância social e a possibilidade de trabalho em rede. Além da conversão de TV Boxes em PCs, a iniciativa desenvolve produtos para plataformas de reabilitação remota, robótica nas escolas e triagem SUS.

Quando recebem os receptores de sinais apreendidos pelos fiscais da Anatel, RFB e Ancine, os alunos das universidades e do Instituto Federal do Sul de Minas retiram, inicialmente, o software que dá acesso ilegal aos satélites e bloqueiam os aparelhos para que não possam mais ser utilizados da forma original. Em seguida, o dispositivo é reconfigurado como miniPC com a instalação de um sistema operacional, que pode ser um Windows leve ou o Linux.



Olhar Digital