A Microsoft celebrou na última segunda-feira (14) o aniversário de cinco anos do serviço Microsoft Teams em seu formato atual, como uma plataforma colaborativa de chat, videoconferências e organização corporativa.

O serviço na verdade é mais antigo do que isso: a equipe liderada por Brian MacDonald começou em 2016 a desenvolver uma plataforma de uso majoritariamente corporativo a partir dos serviços de nuvem da própria Microsoft. Ele foi lançado no mesmo ano, mas de forma ainda bastante limitada e só para parceiros e clientes.

A empresa lançou um vídeo comemorativo para homenagear a plataforma. Confira abaixo:

Foi em 14 de março de 2017 que o Teams foi disponibilizado de forma geral, para todos os clientes da versão Business do agora chamado Microsoft 365. Rapidamente, o serviço ganhou destaque pela integração com outros programas nativos do Windows, além da colaboração a partir de serviços em tempo real ou assíncronos na mesma plataforma.

Popularidade repentina

Só que a explosão de uso veio mesmo com a pandemia da covid-19, quando o Teams virou uma das muitas alternativas para trabalho ou estudo remoto. No início do período de isolamento social, vários dos recursos foram até liberados sem custos para a comunidade por algum tempo.

Em especial na área da educação, ele passou a ser adotado por universidades e colégios como o padrão até para controlar notas, frequência e entrega de trabalhos.

Segundo a companhia, ao longo da pandemia, o Teams cresceu em 10 vezes e chegou a 270 milhões de usuários ativos mensais. Isso foi o suficiente para ele virar o principal serviço de chamada da marca — deixando em segundo plano o antes popular Skype.



Olhar Digital