Profissionais de design que trabalham de forma colaborativa podem contar com uma ferramenta poderosa para a criação de interfaces e protótipos. O Figma é um editor online fácil de usar e que permite que uma equipe tenha acesso simultâneo e trabalhe sobre um mesmo projeto ao mesmo tempo.

O Figma é uma alternativa a softwares como Sketch e Adobe XD, trazendo alguns diferenciais interessantes, como um plano totalmente gratuito. Além disso, a facilidade de usar e o foco no trabalho colaborativo certamente representam outros aspectos positivos para esse programa.

Confira mais detalhes sobre o Figma a seguir.

O que é Figma?

O principal diferencial desse software é a possibilidade de trabalhar de forma colaborativa e em tempo real.O principal diferencial desse software é a possibilidade de trabalhar de forma colaborativa e em tempo real.Fonte:  Figma 

O Figma é um editor gráfico de vetor baseado na web utilizado principalmente para trabalhos de prototipagem de projetos de design. O programa está disponível em três planos distintos, sendo que um deles é gratuito, e tem suporte para macOS e Windows, além de visualização de interfaces em dispositivos móveis (Android e iOS) através da versão Figma Mirror.

O grande diferencial do Figma em relação aos concorrentes é a possibilidade, de mais de uma pessoa trabalhar em um projeto ao mesmo tempo pela internet – modo de trabalho que tem crescido muito nos últimos anos. Dessa forma, todos que estão conectados em um mesmo arquivo podem visualizar em tempo real as alterações feitas por seus colegas, além de interagir e propor mudanças no projeto para que todos vejam.

Como usar o Figma?

O primeiro passo é definir um template para o seu projeto ou iniciar uma tela em branco para a criação do seu design.O primeiro passo é definir um template para o seu projeto ou iniciar uma tela em branco para a criação do seu design.Fonte:  Figma 

A tendência de muitas ferramentas online é facilitar o uso e apresentação para novos usuários. Portanto, é muito fácil começar a utilizar o Figma, bastando apenas criar uma conta, escolher um plano – recomendamos o gratuito para começar – e já mergulhar de cara em um novo projeto dentro do software web.

Ao iniciar um novo arquivo, o programa vai sugerir alguns templates para começar o trabalho. É possível escolher entre um modelo de criação baseado no iPhone, uma página web, um software para Windows e macOS, um template para outros smartphones ou simplesmente iniciar com uma tela em branco para criar o design da forma como você quiser.

Depois de escolher o seu template, as ferramentas de edição passam a ficar disponíveis, bastando apenas selecioná-las e aplicá-las de acordo com a sua necessidade. Como o Figma é sincronizado com a nuvem a todo o momento, não é preciso salvar o projeto. Todas as alterações são salvas automaticamente, até mesmo aqueles realizadas por outros usuários conectados.

Trabalho colaborativo

Para usufruir de um dos maiores diferenciais do Figma, basta apenas recorrer ao botão no canto superior direto da tela para compartilhar o seu arquivo. Ao acessar o link, o seu colega vai precisar acessar com a própria conta (ou criá-la) para ter visualizar os recursos de edição. Mesmo o plano gratuito oferece colaboração ilimitada por projeto.

Conheça os plano do Figma

O Figma apresenta três opções de planos para atender todos os públicos.O Figma apresenta três opções de planos para atender todos os públicos.Fonte:  Figma 

Para os que não querem ou podem gastar, o Figma oferece uma versão gratuita com algumas limitações. Nesse modelo de assinatura, só é possível ter três arquivos para acesso ao mesmo tempo, além de apenas um projeto de equipe. Outra restrição é o histórico de versão que só está disponível para os últimos 30 dias.

Aqueles que precisam contornar essas limitações podem recorrer ao plano profissional, que tira a limitação de arquivos e traz ainda outros recursos. É possível modificar as regras de permissão e compartilhamento, criar pastas para times, conversas em áudio durante a edição e histórico de versão ilimitado. Esse modelo custa US$ 15 (R$ 75 em conversão direta) no plano de pagamento mensal.

A última opção de plano é focada em organizações e empresas, com recursos avançados para medir desempenho e desenvolvimento de plugins privados. Nessa modalidade, o Figma custa US$ 2.025 ao ano por editor (ou R$ 10.230), sem possibilidade de pagamento mensal.

Figma ou Adobe XD?

A comparação é inevitável já que os dois programas são utilizados basicamente para o mesmo propósito. O grande diferencial do Figma, como já foi dito, é o trabalho colaborativo, algo que ainda, não é possível ser feito dentro do Adobe XD.

Entretanto, o Adobe XD tem como vantagem o ecossistema dos softwares da Adobe, como Photoshop, Illustrator e InDesign, incluídos em um mesmo plano de assinatura. Para os que já são usuários da modalidade paga desses programas, utilizar o Adobe XD é algo natural e bastante convidativo para aproveitar o plano de assinatura.



TecMundo