Amazon Echo Show 15 começou a ser vendido no Brasil em maio de 2022. A tela de 15,6 polegadas equipada com Alexa funciona como uma espécie de quadro interativo e custa R$ 1.899. Nós recebemos uma unidade para teste e vamos dar uma olhadinha mais de perto nessa “Alexona”.

Design

Essa é a maior tela inteligente da Amazon com Alexa lançada até agora e a ideia é que ela funcione como uma espécie de central de comandos da casa. Mas, na prática, também funciona para deixar aquele lembrete para comprar o café que acabou, assistir conteúdo (Netflix, TikTok, Prime Video ou YouTube) enquanto está cozinhando ou só ter um porta-retrato caro mesmo.

A resolução é 1080p, ou seja, dá para ter uma TVzinha Full HD com nitidez bacana em lugares que você não fica muito tempo. O brilho pode ser adaptado manualmente ou então naquele modo automático que responde à iluminação do ambiente ao seu redor.

Essa Echo pesa um pouco mais de 2 quilos e a tela de 15,6 polegadas tem uma borda branca em volta, que é onde fica alocada a câmera do aparelho (5 megapixels) e mais uma borda preta, o que deixa o conjunto volumoso e parecendo um quadro com moldura na parede.

Dependendo do uso principal que você quiser ter do produto, é possível escolher entre deixar ele na vertical ou na horizontal. Quem quiser ter a Alexa pendurada na parede pode usar o kit de instalação com o suporte e as buchas que já vem na caixa.

O encaixe fica na parte traseira, perto da entrada da fonte de energia. O fio para conectar na tomada tem 1,5 metro e o adaptador de energia tem 30W — que por sinal é gigante e dificulta a vida de quem quer algo mais discreto, já que o produto só funciona ligado na tomada.

Quem não quiser furar a parede, pode optar pelo suporte de mesa ou de balcão, mas ele ainda não está sendo vendido aqui no Brasil oficialmente. A Amazon disse que em breve vai disponibilizar o produto por R$ 149 ou R$ 199, dependendo do modelo.

Recursos

Ainda na parte traseira, dois alto-falantes de 1.6 polegadas entregam áudio ok na hora de assistir vídeo ou ouvir os comandos da Alexa, mas ouvir música com mais qualidade e nitidez não é o forte por aqui.

Na parte superior do aparelho, a tampa embutida permite fechar o acesso físico à câmera. Além disso, é aqui que ficam os botões de ligar ou desligar o microfone/câmera e volume.

Além dos clássicos de uma Alexa — definir temporizador, controlar outros dispositivos inteligentes na casa, ouvir piada e tudo mais — uma coisa legal na navegação do Echo Show 15 são os widgets. É possível ver uma série deles ao mesmo tempo, incluindo clima, lista de compras, notas tipo post it, música, compromissos e assim por diante.  Também é possível ver as imagens de câmeras de segurança conectadas em picture in picture.

Processador

O Echo Show 15 é equipado com o novo processador Amazon AZ2 Neural Edge. A grande evolução fica por conta das informações, que antes precisavam ir para a nuvem e agora são processadas na ponta, ou seja, no próprio aparelho. A aplicação mais notável do chip é no reconhecimento facial do Echo Show 15, pois ele consegue reconhecer um rosto cadastrado no aparelho sem precisar fazer esse processo externo.

Esse recurso, chamado de ID Visual, permite uma série de personalizações para o usuário. Dá para criar uma saudação personalizada, notas pessoais, músicas tocadas recentemente e assim por diante.

Além desse reconhecimento facial do usuário, a câmera do aparelho permite ainda fazer videochamadas com qualquer pessoa que possua o aplicativo Alexa no celular ou outro dispositivo Echo Show.

O que achamos?

Resumindo nosso primeiro contato com o Echo Show 15, trata-se de uma telona inteligente interessante para ser usada em lugares como a cozinha, principalmente. Se você só quer uma tela na sua Alexa para alguns comandos básicos, existem outras opções mais baratas, como o Echo Show 8 e suas 8 polegadas de display — e alto-falantes e câmera mais potentes, por sinal.

O reconhecimento facial aqui pode ser legal para ter o conteúdo personalizado em uma casa com várias pessoas, mas o tamanho da tela e esse potencial para decorar o ambiente de um jeito mais high tech e a possibilidade de assistir algum conteúdo com certo conforto ainda são os maiores diferenciais.



Olhar Digital