Um novo tipo de problema tem incomodado influenciadores do Instagram — mais precisamente, microinfluencers do setor financeiro, que não possuem um número de seguidores relevante o suficiente para obterem um selo de verificação.

Justamente por conta desta falta de comprovação em seus perfis, golpistas utilizam contas fake com usernames similares aos oficiais e copiam todo o conteúdo do perfil original para a conta falsa — desde as informações do perfil, como biografia e foto, até os conteúdos publicados no feed do mesmo. Para dar mais autenticidade à fraude, até mesmo os conteúdos dos Stories, como fotos da família e de amigos, são copiados para a conta fake.

É preciso ficar atento aos perfis oficiais dos microinfluenciadores no InstagramÉ preciso ficar atento aos perfis oficiais dos microinfluenciadores no InstagramFonte:  Imagem: Captura de tela/Lucas Wetten 

O grande problema tem sido em relação ao famoso selo azul de verificação. Muitos destes influenciadores citam que já tentaram obter o selo de verificação oficial do Instagram, fornecendo comprovante de residência, passaporte, links de artigos publicados na internet, e muitas outras informações confidenciais ao suporte da rede social, mas que a plataforma continua negando o selo de perfil verificado, o que efetivamente abre margem para que este tipo de golpe aconteça.

Em alguns casos, os perfis de golpistas chegam a ter até mais seguidores do que as próprias contas oficiais. Para piorar, ainda existe o caso de seguidores que são perseguidos e ameaçados via DM (mensagem direta do Instagram) quando uma conta fake descobre que eles deixaram de segui-la para seguir a conta real, o que provavelmente deve acontecer de forma automatizada, via bots.

O que o Instagram diz sobre o assunto

Para esses tipos de casos, a plataforma social insiste que os procedimentos de verificação devem ser cumpridos, e também reforça a questão de denunciar e reportar contas que estejam personificando outros perfis e utilizando os seus conteúdos sem permissão, para que o Instagram possa desativá-las, quando considerar que a denúncia faz sentido.



Olhar Digital