O Google está se preparando para encerrar sua presença comercial na Rússia nos últimos dias. A companhia retirou a maior parte de seus funcionários do país, sendo que grande parte foi transferida para Dubai (Emirados Árabes Unidos), onde a marca tem um grande escritório.

A informação foi divulgada ontem (18) pelo Wall Street Journal (WSJ). Enquanto parte dos trabalhadores se espalhou por outros países, um grupo decidiu permanecer na Rússia e pedir demissão da empresa. Segundo as fontes do WSJ, em poucos dias o Google não terá mais nenhum contratado atuando em solo russo.

Google

O Google ofereceu ajuda para as pessoas se mudarem de país depois que o governo russo apreendeu as contas bancárias da marca. Todo o dinheiro que a gigante da tecnologia tinha no país do europeu foi confiscado, tornando as operações comerciais “insolventes”.

A ação do governo russo fez com que a companhia não conseguisse ter fluxo de caixa para pagar funcionários e nem fornecedores. A situação difícil praticamente obriga a filial russa da marca a declarar falência, o que deve ocorrer em breve.

As sanções econômicas impostas ao Google são uma retaliação do governo local às atitudes da empresa tomadas nos últimos anos e principalmente em relação à guerra na Ucrânia. O presidente Vladimir Putin ficou insatisfeito, por exemplo, com a veiculação de matérias no Google News sobre a invasão do território ucraniano, que o governo russo chama de “operação militar especial”.



TecMundo