Com o lançamento do trailer inicial da nova série da Marvel, Mulher-Hulk, os fãs do mundo inteiro passaram a comentar a péssima utilização da tecnologia CGI para a transformação da personagem na criatura verde.

Embora o CGI de Mulher-Hulk seja realmente decepcionante, ao menos no trailer, esse não é o único exemplo de uma má utilização da tecnologia no cinema e nos seriados. Assim, confira outros 7 usos duvidosos dos efeitos especiais em filmes e séries!

8. Mulher-Hulk

(Fonte: Disney/Divulgação)(Fonte: Disney/Divulgação)Fonte:  Disney 

O lançamento do primeiro trailer da nova série do Disney+ trouxe à tona um dos piores usos de efeitos especiais dos últimos tempos, isso pois a transformação da personagem Jennifer Walters na Mulher-Hulk não ficou nada realística.

Os efeitos mostram claramente a falta de qualidade na utilização da tecnologia e os fãs não perderam tempo para fazer diversos memes da personagem na internet, mas ainda faltam muitos meses para o lançamento e a Marvel pode resolver esse problema.

7. The Langoliers

(Fonte: Laurel/Divulgação)(Fonte: Laurel/Divulgação)Fonte:  Laurel 

Essa minissérie de terror de 1995 baseada na obra de Stephen King também mostrou como é possível fazer um péssimo trabalho com efeitos especiais utilizando esse tipo de tecnologia, já que entregou uma qualidade duvidosa nos personagens.

E, apesar de ter a desculpa de ser uma obra da década de 90, The Langoliers se torna ainda mais assustador quando o assunto é o visual do monstro descrito como uma esfera com dentes serrilhados.

6. O Chamado 2

(Fonte: Toho/Divulgação)(Fonte: Toho/Divulgação)Fonte:  Toho 

Falando em produções de terror com péssimos efeitos especiais, a obra O Chamado 2 não poderia ficar de fora dessa lista, já que entregou no ano de 2001 uma das piores utilizações de CGI nos cinemas.

Embora a má qualidade não esteja presente na maior parte do filme, algumas cenas contam com efeitos especiais bizarros, como a cena em que os alces, quase irreconhecíveis, atacam o carro ao longo da estrada.

5. Teen Wolf

(Fonte: MTV/Divulgação)(Fonte: MTV/Divulgação)Fonte:  MTV 

Voltando para o mundo das séries com criaturas sobrenaturais, Teen Wolf é um dos melhores exemplos de como uma tecnologia CGI pode ser utilizada com falta de profissionalismo e qualidade.

Apesar de muitos personagens sobrenaturais não possuírem a necessidade de grandes efeitos especiais, as transformações de Scott e outros lobisomens deixa realmente a desejar ao longo de toda a série.

4. Carta Para a Morte

(Fonte: Code/Divulgação)(Fonte: Code/Divulgação)Fonte:  Code 

Carta Para a Morte é uma obra lançada em 2005 e, nessa altura do campeonato, a tecnologia CGI já havia dado longos passos para entregar uma qualidade melhor, mas não foi o que aconteceu no filme.

Acontece que houveram problemas na gestão do filme e uma mudança nos efeitos especiais utilizados nos momentos finais da obra, o que deixou o público bastante decepcionado com os efeitos de baixa qualidade.

3. A Hora do Pesadelo

(Fonte: New Line/Divulgação)(Fonte: New Line/Divulgação)Fonte:  New Line 

O clássico dos anos 80, A Hora do Pesadelo, recebeu um remake pela MTV durante o ano de 2010 e, embora não seja tão antiga, a produção possui um péssimo uso de efeitos especiais durante todo o filme.

Diversas cenas, como a subida do monstro no teto de Tina, trazem um CGI absurdamente fraco e de péssima qualidade, principalmente quando comparados com a produção original e a quantidade de anos que se passaram entre as duas.

2. A Coisa

(Fonte: Universal/Divulgação)(Fonte: Universal/Divulgação)Fonte:  Universal 

Esse é um prequel do sucesso O Enigma de Outro Mundo, um dos maiores filmes de terror já feitos, e, ao contrário da obra original, não conseguiu entregar uma qualidade boa na produção, principalmente se tratando de efeitos especiais.

Nem mesmo o elenco formado por Mary Elizabeth Winstead, Joel Edgerton, Adewale Akinnuoye-Agbaje e Eric Christian Olsen conseguiu salvar A Coisa do fiasco que foi a utilização da tecnologia CGI.

1. The Flash

(Fonte: DC/Divulgação)(Fonte: DC/Divulgação)Fonte:  DC 

Por fim, uma série que ainda está sendo lançada e continua com uma péssima qualidade nos efeitos especiais é a obra The Flash, da DC, que acompanha Barry Allen e outros personagens com superpoderes nesse universo.

Entre todas as cenas de má qualidade no seriado, a perseguição dos Godspeeds contra Barry e Bart Allen no episódio “Heart of the Matter, Part 1”, se tornou referência na péssima utilização da tecnologia.

E você, já conhecia essas séries e filmes que fizeram um uso duvidoso do CGI durante a produção?



TecMundo