Começa nesta segunda-feira (23) a última semana do julgamento por difamação de Johnny Depp contra Amber Heard. O processo está em andamento desde 2018, quando o ator processou a ex-mulher devido um artigo publicado no Washington Post em que Amber se intitulou uma “figura pública que sobreviveu à violência doméstica”.

Já a atriz contra-processou o interprete do capitão Jack Sparrow por difamação, já que Depp afirma que ela mentiu sobre as agressões.

Em meio a tantas notícias e reviravoltas do caso saindo quase todos os dias e com o fim do julgamento cada vez mais próximo, confira como está o caso Amber X Johnny atualmente.

Principais argumentos

No processo que está em andamento, os dois acusam um ao outro de agressões verbais e físicas. Além disso, ambos afirmam que a repercussão está afetando negativamente suas carreiras.

Jack Whigham, gerente de talentos de Johnny Depp, afirma que o ator perdeu um acordo de US$ 22,5 milhões com a Disney para interpretar Jack Sparrow no próximo filme da franquia — apesar do testemunho, o próprio ator já havia confirmado em abril que não retornaria para o papel.

Johnny e AmberJulgamento deve acabar na sexta-feira, 27 (GettyImages/Reprodução)

Já a agente de Amber, Jessica Kovacevic, afirma que a carreira da atriz foi prejudicada após Depp acusá-la de ter mentido sobre as agressões. Segundo a atriz, seu tempo na tela em Aquaman 2, inclusive, foi bastante reduzido.

Sobre as acusações de agressão física, Heard assegura que o ex-marido se tornou violento após o uso de drogas e álcool e que só bateu em Johnny Depp em legítima defesa.

No tribunal, o ator negou e afirmou que foi um “choque completo” quando Heard “fez acusações bastante abomináveis e perturbadoras” sobre ele. “Nunca cheguei ao ponto de bater na sra. Heard de forma alguma, nem nunca bati em qualquer mulher na minha vida”, disse.

Ele ainda diz que a atriz cortou seu dedo após jogar uma garrafa de vodka nele. Por outro lado, Amber conta que Depp a agrediu sexualmente com uma garrafa no mesmo dia.

Testemunhas

Entre as testemunhas de Amber Heard, está a ex-namorada de Johnny Depp, a atriz Ellen Barkin, que denunciou o comportamento ‘ciumento e controlador’ do ex quando estavam juntos. Segundo ela, o ator teria arremessado uma garrafa de vinho na parede durante uma discussão.

Outra testemunha de Amber é o antigo amigo do casal, iO Tillett Wright. Em seu depoimento, ele afirma, com evidências, que o ator comentou que ‘socaria Amber no rosto’ após seu casamento e que ‘ninguém poderia fazer nada em relação a isso’.

Já a testemunha de Depp, a psicóloga forense Shannon Curry, acredita que Amber Heard sofre de dois transtornos: transtorno de personalidade limítrofe (mais conhecido como Borderline) e transtorno de personalidade histriônica, necessidade de estar no centro das atenções.

O “diagnóstico” dado por Curry foi realizado após passar 12 horas analisando Heard e seus registros médicos no final de 2021.

Quando será o veredito?

O julgamento do caso Johnny Depp e Amber Heard acabará na próxima sexta-feira (27). Com o fim do julgamento, o júri deve deliberar sobre o veredito, que ainda não tem previsão para ser anunciado.

Vale lembrar que não há a possibilidade de algum dos dois ir para a cadeia, já que o processo tramita em esfera civil. Os possíveis cenários do veredito incluem Depp ganhando o processo com uma indenização de US$ 50 milhões ou menos; Heard vencendo, com direito a indenização de US$ 100 milhões ou menos; ou com as duas partes fechando um acordo extrajudicial.



TecMundo