O Facebook atualizou sua política de feedback feito pela comunidade de usuários para impedir avaliações falsas. Medidas contra esses comentários abusivos já haviam sido tomadas, mas agora foram registradas “de forma mais clara”.

As novas diretrizes protegem as empresas e empreendedores de avaliações falsas excessivamente ruins que acabam sendo um modo de obter reembolsos ou outros brindes. No extremo oposto, os feedbacks “incentivados”, ou seja, comentários vagos e extremamente positivos que empresas podem ou não pagar para serem feitos, também serão reprimidos.

Outras avaliações sujeitas a remoção incluem aquelas que não têm nada a ver com o negócio, contêm conteúdo gráfico ou impróprio ou são simplesmente spam.

Funcionários do Facebook já foram pegos deixando avaliações falsas em produtos da empresa na Amazon.(Shutterstock)Funcionários do Facebook já foram pegos deixando avaliações falsas em produtos da empresa na Amazon.(Shutterstock)Fonte:  Shutterstock 

Caso as regras para feedback do Facebook sejam violadas, seja por uma pessoa comum ou uma organização, o comentário será apagado, esse usuário pode ter acesso barrado a tags e listagens de produtos, ou ainda “a qualquer ou a todos os produtos ou recursos Meta”. Casos reincidentes, que se repetem, podem ser suas contas do Facebook suspensas ou banidas.

O Facebook conta com “tecnologia automatizada e revisores humanos para ajudar a garantir que todos os comentários estejam em conformidade com as políticas antes de serem publicados”. Caso a pessoa que deixou o feedback ache que a decisão da Meta foi incorreta, ela pode solicitar outra revisão. Pessoas e empresas também podem denunciar uma avaliação suspeita.

A empresa diz que “pode levar algum tempo para que as várias partes de nossos mecanismos  de aplicação [do Facebook] aprendam como aplicar a nova norma de forma correta e consistente”.



TecMundo