De acordo com informações recentes, a Huawei está recrutando ativamente novos funcionários na Rússia. O serviço de busca de emprego hh.ru teria registrado cerca de 814 vagas disponíveis na empresa chinesa no primeiro semestre desse ano, o que representa um aumento de 49% em comparação ao ano passado.

A Huawei mais que quadruplicou o número de vagas na área de vendas. Além disso, a filial russa da empresa está procurando especialistas com altos níveis de especialização nas áreas de tecnologia da informação e comunicações, manutenção e instalação de equipamentos, estudantes universitários e estagiários. O aumento no quadro de vagas chega a 233% para produção e manutenção de eletrônicos.

Segundo o jornal Kommersant, a Huawei pode fornecer equipamentos através dos países da Comunidade dos Estados Independentes (CEI) ou criar uma marca separada para operar e se manter no mercado russo.

Concorrência indo embora

Muitas empresas globais tem "fechado as portas" para a Rússia, impactando consideravelmente o mercado regional.(Getty / Gizmodo Brasil)Muitas empresas globais tem “fechado as portas” para a Rússia, impactando consideravelmente o mercado regional.(Getty / Gizmodo Brasil)Fonte:  Getty | Gizmodo Brasil 

Devido aos conflitos com a Ucrânia, vários países “fecharam as portas” para a Rússia e empresas começaram a sair do seu território. Dessa forma, muita mão de obra qualificada ficou disponível para contratação. Exemplos incluem a Apple, Microsoft, Intel e AMD, que bloquearam suas vendas ou fornecimento para a Rússia e Bielorrússia. O Google também está retirando seus funcionários e negócios da região.

Como um dos resultados dessas movimentações, atualmente as marcas chinesas ganharam uma boa fatia do mercado de smartphones na Rússia. A porcentagem chegou a 42% de participação em maio deste ano, em comparação aos 28% de 2021 no mesmo período.



TecMundo