Uma pesquisa da SimilarWeb, companhia de tecnologias de informação, demonstrou que a Privacy ultrapassou a OnlyFans no ranking de acessos no Brasil, se tornando a maior plataforma de conteúdos por assinatura da América Latina. Com mensalidades de R$ 20 a R$ 100 reais, a plataforma já conta com 16 milhões de usuários e 75 mil criadores.

Segundo Fábio Monteiro, co-fundador e CEO da Privacy, o sucesso se dá pelo trabalho feito na retenção de vendas, incluindo o controle de fraude e chargeback, suporte jurídico e taxa de indicação para que o assessor também lucre com a venda dos conteúdos.

Além desses cuidados, a empresa também oferece ensaios fotográficos, uma rede de parceiros para impulsionar o crescimento dos creators através de divulgação, ativações de marketing, suporte aos clientes e gerentes de contas para administrar a parte comercial. Sendo uma plataforma 100% brasileira, o Pix é uma das opções de saque instantâneo com aprovação rápida para contas de residentes do Brasil.

Com assinaturas de R$ 20 a R$ 100 reais, a plataforma já conta com 16 milhões de usuários mensais e 75 mil criadores (Fonte: Shutterstock/Reprodução)Com assinaturas de R$ 20 a R$ 100 reais, a plataforma já conta com 16 milhões de usuários mensais e 75 mil criadores (Fonte: Shutterstock/Reprodução)Fonte:  Shutterstock 

A plataforma serve como uma alternativa para a concorrente britânica, OnlyFans, visto que também só permite usuários com mais de 18 anos. Conforme anunciado pela empresa, seu objetivo é “desburocratizar a venda de conteúdo” e quebrar tabus sobre assuntos ligados a sensualidade e sexualidade.

Leia também: Instagram: conheça novos recursos para incentivar monetização



TecMundo