Apesar das indiscutíveis mudanças gráficas em The Last of Us Part 1, o remake do primeiro jogo da franquia, muitos fãs não ficaram satisfeitos de saber que a jogabilidade do título não contará com melhorias ou mecânicas da sequência. Agora um dos membros da Naughty Dog se pronunciou sobre o assunto, explicando o porquê desta decisão.

Um fã questionou o artista de ambiente do jogo, Jonathan Benainous, sobre a falta de mecânicas atualizadas no remake, afirmando que o alto preço do jogo não se justifica apenas pelas melhorias gráficas.

Em resposta, Benainous afirmou que as críticas são infundadas. “As pessoas reclamam da jogabilidade ao assistirem a um vídeo, mas ninguém esteve com o controle em mãos. Após ter jogado os dois, não há comparação entre [a versão] de PS3 e PS5”, disse.

O artista ainda comentou a falta de uma das habilidade mais solicitadas pela comunidade: a de se movimentar de bruços. “E sobre [a mecânica de ficar de] bruços, teria simplesmente quebrado a jogabilidade e o espaço de combate, já que não foi originalmente feito para isso”, explicou.

O primeiro título da saga de Joel e Ellie foi lançado em 2013, para PlayStation 3, ganhando também uma remasterização no ano seguinte, para PlayStation 4.

O remake, The Last of Us Part 1, está previsto para ser lançado em 2 de setembro, para PlayStation 5. Uma versão para PC também está nos planos. Confira uma comparação visual entre as versões.





TecMundo