Zeca Pagodinho fala sobre rotina na quarentena: raquete elétrica como passatempo e saudades do sorriso do público | Rio de Janeiro

Zeca Pagodinho fala sobre rotina na quarentena: raquete elétrica como passatempo e saudades do sorriso do público | Rio de Janeiro


Em entrevista ao RJTV exibida neste sábado (17), o sambista Zeca Pagodinho falou sobre sua rotina na quarentena. Ele contou sobre projetos em andamento, a experiência de fazer lives e até estratégias inusitadas para quebrar a monotonia do isolamento, como o hábito de caçar moscas com uma raquete elétrica.

“[A rotina na quarentena] tá igual a de todo mundo né ? Todo mundo doido. Agora arrumei uma maneira de me distrair matando mosca com aquela raquete elétrica”, conta, aos risos. Outra novidade para o cantor foi cortar o cabelo em casa duas vezes – o que ele espera que não desperte ciúmes no barbeiro onde costuma ir.

Zeca Pagodinho caça moscas durante a quarentena — Foto: Reprodução/Redes Sociais

O cantor relatou que sente saudades dos netos, amenizadas por visitas aos finais de semana. Ele fez visitas ao seu sítio em Xerém para conferir seus animais – entre eles cavalos – e acabou adquirindo mais um cachorro.

O artista foi entrevistado no quadro do telejornal que ouve artistas sobre como estão lidando com o isolamento social. Zeca falou também sobre a nova experiência de fazer lives – foram duas apresentações, no Dia das Mães e no Dia dos Pais.

“Foi legal. Pena que não posso ver o público. Mas, o público me vendo também é legal pra ele. Eu queria também poder ver todo mundo, mas não posso. Estou com saudades do palco, saudades do estúdio, enfim, dos amigos… de contar história, de ouvir história, ouvir música nova…”, diz.

Zeca corta o cabelo na quarentena — Foto: Reprodução

Indicado Grammy Latino de Melhor Álbum de Samba e Pagode de 2020 pelo disco ‘Mais Feliz’, Zeca lamenta não ter tido tempo de promover mais a obra antes da pandemia: “Esse disco começou a trabalhar ele e entrou a pandemia, foi bem curtinho. Quase não fiz show dele. A gente está esperando voltar para poder ver, está muito bonito esse álbum”.

Durante a quarentena, também foi disponibilizada nas redes a íntegra do show ‘De Santo Amaro a Xerém’, que Zeca fez com Maria Bethânia. Outra novidade é o anúncio do relançamento do álbum ‘Samba pras moças’, que faz 25 anos e, na época, trouxe elementos novos para a sonoridade de Zeca. O disco vai ser remasterizado e relançado nas plataformas digitais.

Para finalizar, o cantor disse ainda que mantém a fé em dia e conta os dias para a volta da normalidade.

“Não perco a fé. Tenho lá meus santos, minhas coisas. Acendo todo sábado, a segunda-feira. A gente tem que ver o sorriso do povo, os aplausos, os brindes. Tem que voltar, tem que voltar tudo ao normal. Deus é pai, não é padrasto não”.



Todos os direitos reservados a fonte

Deixe uma resposta

Fechar Menu